A Bertolucci completa 60 anos e, para marcar a data, a fábrica selecionou alguns designers nacionais que dialogam com a marca: Atelier BAM, Claudia Moreira Salles e Zanini de Zanine.

A pedido da Bertolucci os designers trabalharam com a madeira, suas especialidades, e materiais nobres, de manejo sustentável, que possibilita um acabamento impecável e um trabalho semi-artesanal, característico da empresa. Madeiras nacionais como a catuaba, imbuia, canela e louro preto, aliados ao brilho do metal ou inox, permitiram a criação de três linhas clássicas e repletas de personalidade contendo pendentes, colunas e abajures.

“Comemorar 60 anos reflete a alta qualidade de nossos produtos: é um indicador que o público alvo vem acreditando em nosso trabalho personalizado. Queremos entender nosso cliente e traduzir seus desejos em materiais, cores e formas que resultam em uma vivência pessoal do ambiente. Por isso, estamos sempre atentos ao cenário criativo. Parcerias com profissionais são iniciativas que contribuem e conceituam a experiência Bertolucci junto a nosso público”, afirma a empresária Eneida Bertolucci.

Linha Ju / Zanini de Zanine – O designer Zanini de Zanine assina a Linha Ju, em homenagem à sua avó, Julieta, cujas luminárias foram as inspirações para desenhar a nova coleção da Bertolucci composta por pendente, abajur, coluna e arandela. Zanini já possui um trabalho consolidado com a utilização da madeira, de modo que as luminárias têm como diferencial a forma autoral e o uso de duas longas hastes que sustentam os refletores. “Quis fugir do tradicional, por isso, as cúpulas não são redondas nem quadradas. Elas são elegantes e funcionais, com o emprego de um ótimo material e acabamento”, explica o designer.

Linha Orecchiette / Claudia Moreira Salles – Já, a consagrada designer Claudia Moreira Salles, criou a linha denominada Orecchiette, “orelha”, em italiano – nome que remete ao par de dimmers fixados simetricamente nas laterais da estrutura das luminárias. . Apresenta abajur e coluna com cúpulas cilíndricas de tamanhos avantajados em alumínio repuxado com acabamento natural. Um detalhe importante de sofisticação fica por conta de que as luminárias possuem duas possibilidades de iluminação: luz indireta na parte inferior e luz direta na superior. “As luzes possuem mecanismos independentes, de modo que podem ser manuseadas separadamente. Além disso, há a alternativa de utilização de dimmers, o que amplia o conforto e as suas possibilidades de utilização: para baixo o ambiente se torna mais intimista e para cima se torna mais iluminando”, explica a designer.

Linha Umbu / Atelier BAM – Assinada pelo Atelier BAM, composto pelos arquitetos-designers Juliana Bertolucci e Clément Gérard, a linha Umbu foi inspirada nas antigas luminárias dos anos 70, com hastes curvadas e refletor esférico. Os produtos ganharam articulações e contemporaneidade ao misturar cúpula de madeira maciça, haste de alumínio e pés de pedra. O trabalho do Atelier Bam pode ser observado no abajur, coluna e pendente. “Queríamos chegar a um resultado que remetesse aos 60 anos da história da fábrica e que, ao mesmo tempo, refletisse o momento atual. O abajur articulável é uma peça extremamente complexa, demandou muito tempo e inúmeras experiências, pois utiliza a ideia do “contrapeso”. O resultado não poderia ter sido melhor, seu movimento é extremamente suave”, explica a designer Juliana Bertolucci, neta do fundador da empresa.

Serviço:
Bertolucci
(11) 3873-2879
bertolucci.com.br