Projeto luminotécnico para a loja City Case, idealizado pela Labluz com foco na economia de energia, vence o prêmio ABILUX

ProjetoA ABILUX (Associação Brasileira da Indústria da Iluminação) anunciou os vencedores do seu VII Prêmio Abilux Projetos de Iluminação. O primeiro colocado foi o projeto corporativo da City Case, uma loja e showroom de produtos voltados para o mercado de arquitetura e decoração. Elaborado pela Ufficcio Arquitetura e Engenharia e com o projeto luminotécnico em parceria coma Labluz, tem como destaque a iluminação feita em LED e com o foco na economia de energia e baixa manutenção. As luminárias escolhidas mesclam soluções específicas, conforme os ambientes onde estão inseridas, hora valorizando o desenho das peças na decoração, hora valorizando o efeito luminoso e quase deixando imperceptível a solução técnica empregada.

O imóvel de dois andares, com 228m², foi reformulado para atender melhor os clientes e para valorizar o mix da loja. O projeto luminotécnico tem como objetivo a iluminação preferencial dos produtos em exposição e o efeito expansivo para as áreas comuns. As luminárias foram especificadas conforme cada ambiente, sendo utilizadas peças decorativas, além de soluções especiais desenhadas pelo escritório de arquitetura.

Projeto
O desafio do projeto de iluminação foi atender às necessidades técnicas sem prejuízo a ambientação. O imóvel é uma edificação antiga, que foi concebida originalmente com pé direito baixo e acabamento em laje aparente. Para a entrada da loja, com pé direito duplo, foi escolhido um pendente decorativo e spots em LED, que têm o seu efeito luminoso refletido no ambiente a partir de um grande espelho que cobre toda a empena lateral do espaço.

Para o salão de atendimento, no piso térreo, a aposta foi em soluções que valorizam a área de trabalho, exposição dos produtos, ambientes de estar ou técnicos. Os detalhes da iluminação foram cuidadosamente pensados para valorizar cada detalhe do ambiente.

Os pendentes com lâmpadas fluorescentes T5 e spots de led integrados foram escolhidos por acompanharem o desenho dos balcões das mesas de atendimento. Os expositores principais receberam iluminação frontal a partir de spots de Led direcionáveis embutidos na mobília que foi especialmente desenhada pelos arquitetos, e que reforça o sentido linear da implantação. Os expositores secundários receberam o mesmo tipo de iluminação a partir de trilhos eletrificáveis aplicados no teto ou parede.

A iluminação geral do ambiente e das áreas de estar foi desenvolvida com peças especiais, executadas em gesso no formato de grandes caixotes iluminados ou em marcenaria especial no formato de auréola, fixadas no teto que, além do efeito luminoso decorativo, delimitam os espaços expositivos.

Para os nichos expositores da escada de acesso ao pavimento superior, a iluminação foi feita de forma decorativa especial com todas as bordas executadas com sistema de perfis de alumínio com ângulo de reflexão para receber fitas de LED.

Utilizado o sistema de iluminação com trilhos eletrificáveis e spots direcionáveis em LED, o pavimento superior teve os produtos preferencialmente iluminados num efeito de ambientação orientado como galeria. Deste nível é possível observar o pavimento térreo e o exterior do imóvel através do mezanino aberto que integra os dois níveis, oferecendo uma sensação de amplitude ao espaço.

Serviço:
Ufficcio Arquitetura e Engenharia / www.ufficcio.com.br
LabLuz / www.labluz.com.br