O uso de extensões elétricas é permitido? A resposta para essa pergunta, muito comum entre os brasileiros é: SIM! O uso de extensões é liberado para utilização no dia a dia, pois em muitas situações elas são essenciais para viabilizar o funcionamento de algum item que necessite de energia elétrica. Porém, como todos os componentes que transmitem energia, as extensões podem apresentar riscos aos usuários se utilizadas de forma inadequada. Em 2015, segundo dados da Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (ABRACOPEL), ocorreram 39 acidentes, sendo 36 fatais, causados pelo mau uso de extensões e beijamins, que tem facilidade em iniciar incêndios e receber descargas elétricas. Com isso, a preocupação com a segurança na utilização desses materiais se torna ainda mais necessária.

Atenção com as instalações elétricas para garantir segurança ao ambiente

Onde e como posso utilizar extensões elétricas com segurança?
Segundo João Cunha, engenheiro e consultor técnico da Nexans, especialista mundial em cabos e sistemas de cabeamento, as extensões são adequadas para suportar equipamentos portáteis ou manuais, como furadeiras, cortadores de grama, lixadeiras e outros, cujo cabo de ligação é curto, e o uso de extensões é essencial para transmitir a corrente elétrica necessária para a execução dos trabalhos. “Porém o usuário precisa estar atento aos perigos existentes no manuseio errado das extensões. Um exemplo é o aumento da quantidade de aparelhos conectados em uma mesma fonte. Esta aplicação, que é muito frequente em lares brasileiros e acaba causando danos ao produto e colocando o local em risco eminente de incêndios e curtos-circuitos”.

O uso de uma extensão elétrica requer alguns cuidados para que seja garantida a segurança do usuário. Confira abaixo seis cuidados básicos que devem ser tomados ao usar uma extensão, segundo João Cunha:
1) Utilize produtos de qualidade: a boa qualidade dos produtos que compõem a extensão (cabos, plugues e tomadas) é fundamental para a segurança, evitando incêndios e choques elétricos;
2) Não esqueça o DR: Uma extensão deve sempre ser ligada em uma tomada protegida por um dispositivo de segurança (DR) de 30 mA. Esta é garantia da proteção contra choques elétricos quando a isolação do cabo é danificada e o usuário não percebe;
3) Inspecione periodicamente: a extensão deve ser inspecionada periodicamente para verificar a integridade da isolação e dos plugues e tomadas;
4) Se atente à capacidade da extensão: A capacidade de corrente do cabo deve ser compatível com a corrente da carga, o plugue compatível com a tomada onde a extensão será ligada e vice-versa;
5) A compatibilidade com o plugue do equipamento: A extensão não pode diminuir a segurança que o fabricante conferiu ao equipamento, quando o plugue do equipamento for de três pinos a extensão deve ser de três pinos também, quando o plugue for de dois pinos a extensão pode ser de dois pinos, com o fio terra incorporado no cabo. Nunca é permitido anular o fio terra, qualquer que seja o artifício;
6) Faça uso de produtos certificados: a extensão deve ter a certificação do INMETRO, que comprova a garantia mínima de segurança e qualidade do produto. Nunca comprar produtos no comércio informal.

Serviço:
Nexans
(11) 3084-1600
nexans.com.br