Caroline Bahia, sócia do escritório Contraste Arquitetura, conta como definir a melhor luz para cada lugar e o que deve ser levado em consideração na hora de definir a temperatura da cor

Iluminação ideal para cada ambiente

Caroline Bahia, do escritório Contraste Arquitetura

Uma casa bem iluminada, torna-se um verdadeiro lar. A luz ideal consegue passar a sensação de amplitude e profundidade a um cômodo pequeno, além disso, também podem influenciar nos sentimentos. Para que não haja erro, a arquiteta Caroline Bahia da Contraste Arquitetura, com escritório localizado no centro de São Paulo, dá algumas dicas e curiosidades sobre.

Caroline afirma que para iniciar um projeto de iluminação, antes de ir escolhendo modelos de luminárias ou lâmpadas “é preciso saber qual atividade será realizada no ambiente. Estamos falando de uma clínica? Um salão de beleza? Uma loja? Uma sala de estar? É importante ter em mente qual a sensação que quer ter ao estar nesse local, ou seja, desejamos um clima aconchegante ou mais sóbrio? Existe algum objeto que precisa ser destacado dos demais?”. Tendo essas questões definidas, já se sabe qual a temperatura da cor a ser usada: quente (amarela) ou fria (branca). Leia+Mais→