Inspirada nos moldes de repuxo das luminárias Bertolucci nas décadas de 1960 e 1950, a Coleção 2050 assinada por Mauricio Arruda é um convite a reviver a história, de olho futuro do design

Celebrar sua história, mas com olhos atentos ao futuro. Esse foi o desafio que a Bertolucci lançou ao arquiteto-designer Mauricio Arruda, que assina a Coleção 2050. Há 63 anos, a marca de luminárias constrói sua trajetória independente, acompanhando e incentivando o desenvolvimento do design brasileiro e fomentando a manutenção da técnica de fabricação artesanal.

Em 2050, Arruda revisitou o arquivo de moldes para repuxo em metal do acervo da fábrica, próprios da estética das luminárias produzidas no final da década de 1960 no Brasil, marcada pelo uso de formas geométricas e linhas simples. A inspiração foi grande e o designer criou uma coleção composta por oito modelos idealizados para piso, mesa, parede e teto, nos quais predomina o estilo “futurista-retrô”. Luminárias de formas puras acompanhadas de uma paleta de cores especialmente desenvolvida, que vai dos tons pastel ao iridescente, como o arco-íris. Além dos básicos e sempre coringas tons preto, cinza e branco. Leia+Mais→